O bom das segundas-feiras

Hoje finalmente fez sol. Sinal de dia bom.
Uma semana inteira de chuva e nem eu, que gosto tanto de dia cinza, tava aguentado mais.
Parece que não é assim tão fácil curtir um dia cinza quando você não mora mais na cidade maravilhosa.

Um dia de sol e um planejamento perfeito. Tudo no seu trilho. Entregar o job do dia, me exercitar, estudar francês e quem sabe escrever um texto novo. Passar na lavanderia também seria bom.

Se sobrar um tempo, ver uma série. Passar menos tempo no celular, evitar carboidratos. Esse dia vai ser bom, bem produtivo.

Uma mensagem da Mai. Bora tomar café? Vou não, tenho trabalho pra entregar. Passa aqui depois, eu disse. A gente bate um papo.

Mas o job de hoje não chegou. Ao invés disso, uma demissão. Desculpa, mas a gente vai prosseguir no projeto sem você. Que clássico. Logo no café. O que eu faço com o resto do planejado?

Uns 20 min olhando pra tela, fingindo que não me importo com esse trabalho, era só um freela, tá tudo bem. Era meu único trabalho remunerado. Droga! Ta nada bem isso.

Mai chegou. Café virou almoço, café da tarde, ida ao mercado, um tour pelo Twitter, e uns vídeos de galinhas transando. São 20h. O dia acabou. Nada foi feito. O bom das segundas-feiras é que elas são só o começo.

Que dia bom.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s